Capacete trava desenvolvimento de bicicletas em Vancouver

Governo quer implementar aluguel de bikes, mas esbarra em obrigatoriedade de capacete

Vancouver, no Canadá, é uma das cidades do mundo onde mais cresce o uso da bicicleta entre seus habitantes. Como não poderia ser diferente, uma série de incentivos são criados pelo governo local para incrementar o ciclismo urbano, para ajudar, entre outras coisas, o meio ambiente e desafogar o trânsito.

A mais recente novidade é o projeto para criar um sistema de aluguel de bicicletas na cidade canadense, como existente no Rio, em São Paulo e em diversas outras cidades do planeta. O problema é que no estado da Colômbia Britânica, onde se localiza a cidade de Vancouver, o uso do capacete por parte dos ciclistas é obrigatório, e isso vem atravancando a implementação de tal sistema, já que não seria muito prático os cidadãos andarem com um capacete pelas ruas enquanto não estivessem com a bicicleta.

Uma das opções mais aceitas até o momento é a distribuição de máquinas de venda de capacetes para ciclismo espalhadas pela cidade, semelhante ao equipamento que vende latas de refrigerante, ou então que fossem feitos modelos mais simples de proteção para a cabeça, que seriam distribuídos gratuitamente pela cidade.

Ainda fora do debate, há também a hipótese de Vancouver copiar decretos da Cidade do México e Tel Aviv (esta segunda, em Israel), locais onde o uso do capacete é obrigatório para ciclistas, mas é tolerado a falta do equipamento aqueles que estejam com uma bicicleta alugada. Como se sabe que não seria muito higiênico e saudável compartilhar os capacetes, sequer entrará em pauta o aluguel de capacetes junto com as magrelas.

Até o momento, seis empresas se mostram interessadas na implantação do aluguel de bicicletas em Vancouver, que deverá começar a operar em junho de 2013 com 1500 bikes em diversas estações espalhadas pela cidade.

No Rio de Janeiro, cidade brasileira onde o uso do capacete em ciclistas é opcional, correntes já iniciam atividade em pró de uma futura obrigatoriedade. Fiscais da Operação Lei Seca estão distribuindo panfletos nos fins de semana em ciclovias da zona sul da cidade incentivando os condutores de bicicletas a utilizarem a proteção craniana. O lema da operação é "Capacete: ciclista que tem cabeça, usa".

 

FONTE: http://www.pedal.com.br/capacete-trava-desenvolvimento-de-bicicletas-em-vancouver_texto5985.html

2 comentários sobre “Capacete trava desenvolvimento de bicicletas em Vancouver

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s