[Cicloturismo] O prazer de uma viagem saudável, econômica e aberta ao inusitado

 

Viajar de bicicleta não é para qualquer um. Mas, geralmente, quem pode e escolhe essa opção, encanta-se. Afina, o contato com a natureza e as pessoas é permanente, ocorre o tempo todo – ao mesmo tempo em que se pode experimentar uma agradável solidão.

E se antes o costume e a cultura de pedalar no Brasil esteve ligado às pessoas que não possuem automóvel, uma classe mais humilde, hoje é prática de todas as classes socias, seja como meio de transporte, fugindo do trânsito caótico nas grandes cidades, ou como esporte.

O Programa Turismo Social, da unidade Sorocaba do Sesc está discutindo o tema neste mês. Os encontros sobre "Outras viagens e algo mais", que tem por objetivo principal realizar atividades relacionados ao turismo que não precisem, necessariamente, do deslocamento físico inclui os temas "Especial viagens de bike", "Turismo e redes sociais" e "Turismo e acessibilidade".

Viagem de bicicleta é sempre significativa
Se a música Born To Be Wild, do Steppenwolf, tem embalado viagens de motociclistas mundo afora, podemos dizer que o hino dos ciclistas é A Vida do Viajante, de Luiz Gonzaga. A letra, composta por versos como "Minha vida é andar por esse país / pra ver se um dia descanso feliz / guardando as recordações / das terras por onde passei / andando pelos sertões / e dos amigos que lá deixei", é mais calma (comparada às guitarras e baterias da estrangeira) e destaca a sanfona do Rei do Baião.

Mas não é só por isso que essa música faz jus aos cicloturistas. Viajar sobre duas rodas é sinônimo de planejamento, esforço físico, paciência, controle emocional. É também sinônimo de curtir a natureza, apreciar o caminho, registrar cheiros, gostos, sentimentos. É fazer amigos, levar novidades, deixar saudades. E como se não bastasse, viajar de bicicleta é uma forma de promover o turismo sustentável, a educação no trânsito e a acessibilidade.
Foi pensando nisso que, dentro do Programa Turismo Social, a unidade Sorocaba do Sesc desenvolve o "Outras viagens e algo mais", que tem por objetivo principal realizar atividades relacionados ao turismo que não precisem, necessariamente, do deslocamento físico. "Dentro deste contexto programamos oficinas, bate-papos e palestras (entre outras atividades) que contemplem as pessoas que tenham interesse ou gosto por viajar, independente do meio de transporte e condições financeiras", defende a animadora cultural da unidade, Sabrina Carla Tenguan.

Para isso, neste mês de abril, o programa é chamado "Especial viagens de bike". No mês de maio o tema será "Turismo e redes sociais" e no mês de junho, "Turismo e acessibilidade". "Além de elas serem um meio de transporte sustentável, elas enriquecem uma viagem de maneira significativa. Nos percursos de bike os viajantes têm uma relação muito mais intensa com o ambiente, a paisagem, a cultura e as pessoas que encontram e conhecem durante o trajeto, algo que é de extrema importância no turismo social", argumenta ela.

As palestras (confira programação abaixo) neste mês são sempre realizadas às quartas-feiras, a partir das 19h, no Sesc Sorocaba – informações: (15) 3332.9933 ou http://www.sescsp.org.br. A participação é gratuita, mas as vagas são limitadas. O primeiro encontro já aconteceu, foi dia 3, quarta-feira passada, quando os fundadores do Clube do Cicloturismo, Eliana Britto Garcia e Rodrigo Telles, falaram sobre "Planejando viagens de bicicleta".

 

FONTE: cruzeirodosul.inf.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s