Por mais sustentabilidade, capixaba constrói bicicleta com bambu

Cleiton Tompson conta que é uma forma de ser ainda mais sustentável. Ele substuiu o aço, o alumínio e a borracha por outros objetos.

Bicicleta estilo beach foi construída com bambu e resina de garrafa PET, no ES (Foto: Cleiton Lima Tompson/ VC no G1)

Para tornar a bicicleta um meio de transporte ainda mais sustentável, um técnico de operações deVila Velha, na região da Grande Vitória, substituiu materiais como aço, alumínio e borracha por bambu e resina de garrafa PET na construção do veículo. Cleiton Lima Tompson já construiu duas bicicletas sozinho e planeja usar o bambu para outros objetos. Ele contou que está fazendo um remo com materiais alternativos para a prática de stand up paddle, o surf feito em pé.

Há três meses, ele  teve a ideia de fazer uma bicicleta usando bambu. O técnico de operações contou que já tinha visto o material sendo usado por outras pessoas. “Em São Paulo e no Rio de Janeiro eu sei que há pessoas que fazem. Há algumas pessoas que são estilistas de bicicletas e fazem isso com um artesanato”, disse.

Segundo Tompson, nos países da Ásia o material é muito usado na construção de bicicletas, mas também é utilizado em casas, móveis, remos e pranchas. “Há um menor custo, além do material ser sustentável. Ao invés de usarmos o aço, usamos o bambu. Além disso, a bicileta fica resistente e muito leve”, afirmou.

Para fazer a bicicleta, Tompson gastou duas semanas. Ele explicou para que o veículo seja feito é preciso usar o bambu desidratado. “O processo de desidratação do bambu é simples. Ele pode ser feito em uma caldeira ou com gás, mas é um material fácil de ser encontrado pronto no mercado”, contou.

O técnico faz tudo sozinho. Ele contou que fez a bicicleta a partir da habilidade que ele desenvolveu em seu trabalho como técnico em operação de válvulas de uma plataforma de petróleo. “Eu dou o acabamento e depois faço a pintura. Aonde ficava o aço, vai o bambu. É sustentável e uso resina de garrafa PET também. Depois que faço essa parte, vou à uma loja especializada e compro o restante, como rodas, pedais, selim, etc.”, completou.

Fonte: g1

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s