A bicicleta ideal para o seu peso

Graças a campanhas sustentáveis muitas pessoas estão substituindo o carro pela bicicleta. Mas e quando o assunto é emagrecimento, será que podemos escolher qualquer bicicleta? A bike pode ser usada no combate à obesidade, principalmente porque ajuda na organização do metabolismo e diminui a ansiedade. Mas se estivermos lidando com sobrepeso ou obesidade é preciso ter cautela ao escolher a sua magrela.

Antes de qualquer compra o ideal é ir ao seu médico, pois a queima de gordura só vai acontecer se você estabelecer uma faixa de ritmo respeitando a sua frequência cardíaca e pedalando de forma constante em um determinado tempo. Por isso é necessário acompanhamento profissional, para que você descubra suas condições para perder peso de forma mais eficiente.

Dito isso, é crucial que o ciclista que sofre de obesidade saiba que não pode comprar qualquer bicicleta. Aquelas que são vendidas em Magazines, supermercados ou qualquer modelo baratinho fabricado no Brasil não são nem recomendadas para crianças. Segundo dados do site Escola de Bicicleta, 35% dos acidentes são causados por falha mecânica na bicicleta – inclusive as zero km. Então, atenção, essas bicicletas não aguentam nem ciclistas com pesos regulares. Logo, são impróprias para pessoas com sobrepeso.

Para uma bicicleta padrão brasileira, a pessoa não pode ultrapassar a faixa dos 90 Kg, levando em consideração também a qualidade técnica do ciclista – já que quanto maior o nível e obesidade, maior é a pressão sofrida pelos pedais e rodas ao descer uma ladeira, por exemplo, aumentando o risco de acidentes. Assim, se você vai adquirir a sua bicicleta, preze pela qualidade antes de tudo. O padrão de qualidade do mercado internacional é adotado no Brasil, mas não é obrigatório. Então fique atenta, se for comprar uma magrela feita em terras brasileiras certifique-se de que ela obedece aos padrões de qualidade internacional.

Se for adquirir uma bicicleta vendida no mercado norte-americano ou europeu fiquei mais tranquila, pois para aqueles lados a população é grande, mais pesada que a brasileira, e muitas vezes obesa de verdade.

O valor a ser pago nelas é bem mais alto (chega a ser 4 vezes maior), mas compensa muito, já que as peças duram mais – você não precisará trocar por muitos anos –, além de ser muito mais em conta do que qualquer tratamento médico se você é obesa.

Então, aqui vão as dicas do Canal Mulher do Pop para escolher sua bicicleta:

1- Respeite a sua altura. E se for obesa o selim terá de ser mais largo para oferecer maior apoio.
2- Procure uma que possibilite que o seu tronco fique o mais em pé possível, assim você evita que a gordura da barriga atrapalhe o diafragma e a respiração.
3- Dependendo do grau de obesidade, compre uma bicicleta que permita que você pare com os pés completamente apoiados no chão.
4- Não use pneus finos ou de alta pressão, prefira os pneus de 2.1 ou até 2.2, pois eles absorvem mais as irregularidades do solo.
5- Use um selim próprio para pessoas com sobrepeso, com molas.
6- Se você optar pela bicicleta importada provavelmente não precisará se preocupar com muitas coisas dessa lista. É só pedalar livremente.
7- Pense em longo prazo. Não adianta querer (e se forçar) fazer trajetos mais difíceis antes do tempo, dê um passo por vez, percorra caminhos mais planos e vá evoluindo de acordo com o tempo.

Fonte

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s